Notícias do Corinthians

Jogador do Corinthians sofre lesão com menos de um minuto e deixa o campo

Por Pedro De Oliveira

Jogador do Corinthians sofre lesão com menos de um minuto e deixa o campo

Gustavo Mosquito foi dividir bola e acabou pisando errado

Síguenos enSíguenos en Google News

O Corinthians está enfrentando o Fluminense pela 33º rodada do Campeonato Brasileiro, na Neo Química Arena, em São Paulo e logo no primeiro lance perdeu o atacante Gustavo Mosquito por conta de uma possível lesão no joelho. O jogador foi disputar uma bola no ataque corintiano e acabou pisando errado.

O jogador é muito utilizado pelo português Vitor Pereira para ter opção de lado de campo, mas teve que substituir o atacante pelo meio campista Ramiro. Ainda não se sabe qual é a lesão do atleta e quanto tempo ficará de fora, mas pelas imagens a lesão foi forte e o jogador saiu de campo chorando muito.

Mais notícias do Corinthians:

Corinthians se aproxima com atacante de área para 2023
Suspensão de destaque do Corinthians escancara necessidade de reforço
 

Ramiro é um dos jogadores que pode não continuar na próxima temporada pelo timão. O jogador estava emprestado ao mundo árabe e voltou agora futebol brasileiro, mas não deve ser por muito tempo. Ele poderá estar na barca que acontecerá ao fim da temporada, apesar de ser um dos jogadores elogiados por Vitor Pereira.

‘O Ramiro é uma máquina ao trabalhar, uma máquina. É um jogador que o treino é numa intensidade muito alta, com carga elevada. Como estamos num período de dificuldades, essencialmente nos extremos, ele não é extremo de origem, mas pode jogar por dentro, e tem essa condição física.' disse o treinador.

Dificuldade em achar um provável substituto

Sem dúvidas alguma, o Corinthians terá vida difícil para achar um possível substituto para vaga de Vítor pereira. O português encaixou e fez a equipe jogar um bom futebol, mesmo lidando com diversos problemas de lesão na temporada. No mercado nacional, a prospecção não é boa, e o internacional parece ser a cada dia mais incerto. Para cada nome estrangeiro que rende bem no Brasil, dois não dão.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Mais notícias