Notícias do Corinthians

Ídolo alvinegro fica irritado, mesmo com vitória em casa

Por Pedro De Oliveira

Ídolo alvinegro fica irritado, mesmo com vitória em casa

Goleiro Cássio, se irrita com adversários na vitória desta quarta, em Itaquera

Síguenos enSíguenos en Google News

O Corinthians levou a melhor contra o Atlético Goianiense, na noite desta quarta-feira, e voltou a encontrar o caminho das vitórias no Campeonato Brasileiro. Após o confronto, o capitão, e ídolo da equipe, Cássio, avaliou a partida e exaltou o a vitória, em um momento importante da competição. 

No entanto, uma questão irritou o goleiro alvinegro. Quando perguntado sobre a “cera” dos jogadores do Atlético Goianiense nos minutos anteriores ao segundo gol do Corinthians, o goleiro surpreendeu na resposta e colocou a situação como normal no futebol, mas que incomoda. Ele ainda admitiu usar da estratégia em diversas situações.

Mais sobre o Corinthians

Ídolo do Corinthians humilha a torcida do São Paulo com declaração

Marcando novamente, Yuri Alberto vira carrasco do Atlético-GO, veja quantos gols

“Olha, sobre isso, eu também faço cera, não questiono as equipes que fazem cera. Naquele momento, o cara veio perto de mim, foi falta, ele ficou enrolando. Todo mundo faz cera no meu ponto de vista, não vou dizer que eu não faço, todo mundo faz. Acho que é uma situação que faz parte, tem que ter a cabeça boa, fiquei irritado sim com o fato de estarem rolando em cima da bola, mas faz parte, lá dentro de campo cada um defende o seu, tenta fazer o melhor pela sua equipe”, disse o arqueiro.

Apesar de muito comum no futebol, especialmente em equipes menores, quando enfrentam grandes times, a cera realmente atrapalha muito o andamento da partida, mas se torna algo comum no futebol brasileiro.

Comemorar a vitória

“Fico feliz pela vitória, acho que em certos momentos perdemos a concentração, mas em um contexto geral o time buscou o resultado desde o começo. O Atlético Goianiense veio com uma proposta de se defender e sair no contra-ataque, e isso em certos momentos fica difícil de controlar. Mas no fim eu vejo como um saldo positivo".

 


Mais notícias