Notícias do Corinthians

Corinthians tem aproveitamento de títulos pior que na época em que foi rebaixado

Por Pedro De Oliveira

Corinthians tem aproveitamento de títulos pior que na época em que foi rebaixado

Até então, a maior sequência sem levantar um caneco tinha sido nos anos de 2006 e 2007

Síguenos enSíguenos en Google News

Acostumados a levantar diversas taças no século XXI, o Corinthians vive um jejum que não é normal para sua história recente. A última conquista dos paulistas foi o Campeonato Paulista de 2019. Caso não ganhe o Estadual, no próximo ano, fará quatro anos que o Timão não sai da fila. Essa sequência sem títulos superou os tempos em que a equipe foi rebaixada para a Série b, entre 2006 e 2007.

Para se ter noção, essa é a maior sequência desde 1987, quando o clube passou quatro anos sem levantar um caneco. Neste século, o Corinthians conquistou 17 títulos, cinco a mais que o Santos, segundo colocado entre os paulistas nessa perspectiva. Entre essas conquistas, foram quatro de Campeonato Brasileiro (2005, 2011, 2015 e 2017), uma Libertadores (2012) e um Mundial (2012).

Mais notícias do Corinthians:

Zagueiro deixa uma carta para torcida corintiana após vice na Copa do Brasil
Corinthians tem reforço de jogador que já jogou Copa do Mundo garantido para 2023

Os únicos anos que o Corinthians não conquistou título, tirando os já citados, foram em 2004, 2010, 2014 e 2016. A fase mais vitoriosa do Timão foi entre os anos de 2008 e 2016, onde o clube saiu da Série B até o topo do mundo, com a conquista do Mundial, em apenas quatro anos.

Muitos são as possíveis explicações. Entre 2008 e 2016, por exemplo, a extrema troca de técnicos do alvinegro paulista. Entre 2008 e 2016 (fase mais vitoriosa desses últimos tempos), o Corinthians teve apenas Tite e Mano Menezes como seus treinadores, com ressalva a Adilson Baptista que dirigiu a equipe por cinco jogos, após Mano assumir a Seleção e antes de Tite ser chamado para seu lugar no Timão. 

Como mudar esse cenário?

Depois desse período, foram 10 trocas no comando e nove técnicos diferentes. Substituições sem perspectiva e de estilo de jogo completamente diferentes.  Essas razões costumam dificultar a regularidade de qualquer clube. Agora a diretoria corinthiana luta para permanecer com o atual treinador, Vítor Pereira, que está sendo bastante elogiado.

 


Mais notícias