Notícias do Corinthians

Amizade do presidente com treinador pode ser trunfo que faltava na renovação

Por João Silva

Amizade do presidente com treinador pode ser trunfo que faltava na renovação

Partes discutem renovar o contrato para a próxima temporada, mas ainda existem empecilhos que devem ser resolvidos 

Síguenos enSíguenos en Google News

A renovação de contrato de Vitor Pereira com o Corinthians pode acontecer nos próximos dias, mas existem pontos a serem considerados para que o português continue no clube para a próxima temporada. A amizade entre o presidente do clube Duílio de Andrade e o treinador pode ser o trunfo que faltava para estender o vínculo.

Os dois tem excelente relacionamento e um trunfo para que a relação fosse boa, sempre foi a conversa franca que um teve com o outro. Os dois se entendem. O treinador quer ficar, mas precisa resolver questões familiares para continuar no clube que tanto se identificou logo na primeira temporada.

Mais notícias do Corinthians:

Camisa 10 do Corinthians iguala melhor marca de gols em uma temporada
Maior algoz da história do Corinthians completa 82 anos
 

Na entrevista pós jogo contra o Santos o treinador deixou claro que apenas as questões familiares podem ‘atrapalhar’ nesse momento a renovação. 'A questão familiar para mim é fundamental, não posso deixar mal minha família para eu ser feliz. Tem que haver um... Se eu ficar, tenho que sentir que eles estão bem.’ disse o treinador.

O atual treinador do coringão faz questão de lembrar que a última palavra sobre ficar ou não no clube é sempre do presidente e não dele ‘… não é o treinador que tem que chegar aqui e dizer que vai continuar ou não.’ finalizou o português que, nas entrevistas, ainda está bem abatido após a perda do título da Copa do Brasil.

Corinthians pode sonhar após volta de Paulinho?

Ter um jogador experiente e vencedor dentro de campo é sempre fundamental para aspirar grandes conquistar. No entanto, é necessário aguardar para ver como Paulinho voltará depois da lesão. A lesão ligamentar costuma dificultar os retornos para os atletas, principalmente quando eles já passaram dos 30 anos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Mais notícias